Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SIMPLESMENTE AVÔ

Pedaços do dia-a-dia

SIMPLESMENTE AVÔ

Pedaços do dia-a-dia

30.11.20

OS SOBRINHOS


simplesmente...

sobrinhos.jpg

Trabalhavam nas minas do ouro, em Campo de Jales, Vila Pouca de Aguiar.

 

Era uma família numerosa, activa, empreendora, solidária e muito estimada.

 

A Preciosa, mãe de todos, era a única irmã da minha mulher Rosa.

 

Ora, a páginas tantas, a mina do ouro fechou portas.

 

Preciosa adoeceu e os filhos  levaram-na ao hospital: entrou nele pelo seu pé e, horas depois, saíu a caminho do cemitério.

 

O marido, César, ainda durou mais alguns anos.

 

Mas as saudades da Esposa e as doenças herdadas da mina depressa acabaram com ele.

 

A filharada, todos sobrinhos da minha Mulher,  fizeram as malas e, ala!, abalaram para Espanha.

 

Em Espanha tiveram mais filhos; estes casaram e geraram filhos e, hoje, constituem de novo uma grande família, feliz e solidária, uns portugueses, outros espanhóis.

 

A Rosa, minha Mulher, afeiçoou-se às redes sociais: pelo telemóvel, troca animadas conversas com os Sobrinhos e Sobrinhos/Netos, numa alegre algaraviada, mistura de português e espanhol, que só eles entendem.

 

Conforta-me observá-la, bem disposta e feliz, a trocar mimos com os seus Familiares, que, apesar de viverem em Espanha, têm um carinho muito especial, muito autêntico, muito fraterno, pela sua tia Rosa.

 

Mais dia, menos dia, fazemos as malas, pegamos nas chaves do carro, e, ala!, "nos vamos asta Espana".

 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    simplesmente...

    13.12.20

    Obrigado pela visita.
    Abraço.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.